mapa do site ajuda login
Homepage O Projecto Estudos Projectos Piloto  

Regeneração Urbana - Um Novo Impulso

A CIP alarga a mais cinco cidades a estratégia seguida nas ações piloto, e largamente difundida pelo sucesso alcançado, acrescentando às dimensões anteriormente trabalhadas preocupações com a racionalização energética e a ecoeficiência urbana.
A necessidade de gerar massa crítica suficiente para, juntamente com as cinco cidades piloto do projeto ?fazer acontecer a regeneração urbana?, promover:
     - O lançamento definitivo de um movimento nacional pela regeneração urbana;
     - A criação de uma rede de cidades que assumam a regeneração urbana como uma componente estratégica fundamental do seu desenvolvimento;
     - A atração de investidores nacionais e internacionais para estes projetos;
     - A escala a este segmento, para se transformar numa área estratégica para a atividade das empresas da fileira da construção.

Regenerar em vez de reabilitar 
A regeneração acrescenta à reabilitação uma preocupação de revitalização económica e de sustentabilidade dos espaços reabilitados.
A regeneração urbana é uma atividade com impacto transversal em toda a economia, permitindo dinamizar desde o investimento para arrendamento ao comércio, restauração, hotelaria e turismo, da cultura à indústria criativa.     
Se às autarquias são reconhecidas as valências para promover a reabilitação, a revitalização dos espaços reabilitados apenas será uma realidade com o envolvimento, para além das populações locais, de agentes representantes do tecido empresarial, desde o início dos processos, porque a eles se reconhecem as valências capazes de transformar oportunidades em atividade económica, atraindo novos consumidores e habitantes e dessa forma dar nova vida aos espaços intervencionados.

Metodologia
Esta matriz do pensamento levou a CIP a integrar na estratégia defendida, nos projetos piloto que animou, representantes das associações empresariais da região, porque são os empresários que dispõem das competências que lhes permitem avaliar e validar o potencial de oportunidades que podem vir a ser geradas.   
Todo o processo deverá ser desenvolvido, tal como prescrito na estratégia coletiva produzida no âmbito do projeto ?Fazer Acontecer a Regeneração Urbana?, por uma parceria a estabelecer entre as Câmaras Municipais, as Associações Empresariais locais, a CIP e os Estabelecimentos do Ensino Superior da região, para que as visões urbanísticas, sociais e empresariais tenham uma integração harmoniosa no desenvolvimento de todo o processo, procurando envolver todas as partes interessadas, nomeadamente:
     - As populações pela melhoria das condições de habitabilidade e envolvente urbanística de que podem vir a beneficiar, promovendo a sua participação no processo através do lançamento de auscultações públicas destinadas a residentes e proprietários das zonas piloto.
     - Empresários locais pelas oportunidades de negócio que podem vir a tirar partido.
     - Os estudantes de estabelecimentos de ensino superior da região, de arquitetura ou de ciclos de ensino vocacionados para a reabilitação urbana, para potenciar a sua visibilidade e conhecimento dos problemas e das oportunidades a criar, através do lançamento de trabalhos de grupo, que abranjam áreas urbanas das cidades escolhidas.
     - Profissionais de arquitetura pelos prémios e notoriedade que podem vir a beneficiar, através da sua participação em concursos de ideias de âmbito internacional.

As Ações Piloto
Neste Novo Impulso pretende-se alargar o trabalho desenvolvido nas cinco cidades do projeto ?Fazer Acontecer a Regeneração Urbana? a mais 5 cidades:
     - Vila Real com o NERVIR,
     - Braga com a AIMinho;
     - Viseu com o CEC;
     - Leiria com o NERLEI;
     - Beja com o NERBA
Visa-se criar massa crítica suficiente para o lançamento e integração numa rede de cidades com políticas assumidas de regeneração urbana, para troca de experiências e atração de investidores.

Fazer Acontecer a Regeneração Urbana

Para ser eficaz, a definição de uma estratégia de regeneração urbana deve apoiar-se no desenvolvimento de visões ligadas às realidades regionais, que a enquadrem e que facilitem a conjugação dos agentes e das instituições. Será possível a identificação e implementação de soluções que tenham em conta a diversidade de situações, circunstâncias, necessidades, oportunidades e prioridades.

Requer, ainda, políticas e ideias que sejam coerentes e se reforcem mutuamente aos diferentes níveis espaciais (zona, quarteirão, bairro) e que tenham em atenção a escala mais adequada em termos económicos para enquadrar diferentes problemas e soluções.

Tendo em conta:
 - a complexidade de que se revestem estes projectos,
 - o facto de não existirem recursos financeiros para se continuar a fazer obra com base em dinheiros públicos, sem impacto na economia das cidades e das regiões,
 - e a necessidade de credibilizar as iniciativas relacionadas com a regeneração urbana,
levou a CIP, a preconizar a realização de uma medida de "acções-piloto", que permita testar ideias e convicções instaladas, procurando avaliar, numa fase de estudo prévio, o seu potencial para a revitalização económica da zona a regenerar e, por arrastamento, da cidade e da região onde esta se insere.

Esta ação envolve três autarquias - Viana do Castelo, Figueira da Foz e Portalegre - e tem como objetivos:

 - Criar uma amostra de casos de intervenção com potencial para vir a ser replicada noutras zonas, cidades e regiões, permitindo a recolha de dados de estudo e experiencias de terreno, para suportar a definição de uma estratégia e de um conjunto de boas práticas, para posterior disseminação.
 - Contribuir para a aproximação de um conjunto significativo de investidores, empresários, académicos, estudantes e das pessoas de cada região, sobre o tema e as zonas com propostas de regeneração, com a possibilidade de se poder estimar o impacto na sua revitalização económica.

Ações Piloto
  • As novas cidades

    No Novo Impulso pretende-se alargar o trabalho desenvolvido nas cinco cidades do projeto ?Fazer Acontecer a Regeneração Urbana? a mais 5 cidades:

    - Vila Real com o NERVIR
    - Braga com a AIMinho
    - Viseu com o CEC
    - Leiria com o NERLEI
    - Beja com o NERBA


      Homepage O Projecto Estudos Projectos Piloto Contactos  
    Mapa do site Ajuda Login Política de acesso e privacidade
     
     
    Produzido por Iwaytrade 2012 Todos os direitos reservados